O nome tem o direito natural à honra

Quando falamos mal de alguém nos autodestruímos. É importante cultivar o “bom nome” nosso e do outro, pois isso condiz com a identidade da vida cristã. Lembro-me de já ter falado no meu blog acerca da importância do nome no tocante à palavra dada, que era de grande valia e a maior garantia que tínhamosContinuar lendo “O nome tem o direito natural à honra”

Ver a estrela e colocar-se a caminho

A Festa da Epifania do Senhor, celebrada pela Igreja do ocidente neste domingo, 6 de janeiro, evidencia a manifestação ou revelação de Deus, mediante a encarnação do seu Filho Jesus Cristo, a todos os povos e nações, representadas pelos Reis Magos. “Os homens de que fala Mateus não eram apenas astrólogos; eram “sábios”: representavam aContinuar lendo “Ver a estrela e colocar-se a caminho”

Que a verdade nos salve no amor!

A celebração do martírio do profeta João Batista, como consequência da sua coragem em escolher a verdade e denunciar a mentira, é ocasião que proporciona reflexão salutar, salvífica. Todos nós, de alguma forma, sabemos por experiência pessoal o preço da escolha da verdade e as conseqüências quando a mentira e a hipocrisia nos sufocam, ouContinuar lendo “Que a verdade nos salve no amor!”

Páscoa do Senhor: "A Cruz e a Ressurreição de Cristo eternizadas na Eucaristia!"

Trecho da homilia do Arcebispo de Fortaleza, Dom José Antônio Tosi, na Santa Missa da Vigília Pascal. Nesta noite a Igreja celebra uma alegria efusiva! Com Jesus vivemos a Sua Paixão, Sua Morte e Sua Ressurreição. Acompanhamos os passos de Jesus, os passos da nossa Redenção: cruz, silêncio diante do túmulo e a alegria daContinuar lendo “Páscoa do Senhor: "A Cruz e a Ressurreição de Cristo eternizadas na Eucaristia!"”

Santo Agostinho: Deus reformou minhas deformidades!

Este ano a memória litúrgica da vida de Santo Agostinho cai no Domingo, Dia do Senhor, 28 de agosto, e nesse caso a prioridade é a liturgia dominical, a memória da Ressurreição de Jesus, a nossa páscoa semanal. Porém, isto não impede de ser ressaltada a força da ressurreição na vida do jovem Agostinho deContinuar lendo “Santo Agostinho: Deus reformou minhas deformidades!”

As “sombrias cores” do Arco-íris

Quando vemos a “Parada do Orgulho GLBT”, São Paulo, usar as imagens dos santos católicos e nas suas performances deturpadas pelo sensualismo para a defesa do uso do preservativo, vemos sim, uma intolerância para com o respeito ao sentimento religioso dos fiéis católicos. Poderíamos imaginar o contrário: a banalização dos ícones e referenciais do GLBTContinuar lendo “As “sombrias cores” do Arco-íris”

Matemáticos e evangelizadores

Aprendi que a teologia, muito mais que a filosofia, faz a pergunta pelo homem, pelo sentido de sua existência, pela sua origem e seu destino, pela verdade sobre si mesmo e sobre o Seu Criador. Aprendi que na teologia a pergunta pelo homem não pode ser formulada autenticamente se não parte do princípio fundamental deContinuar lendo “Matemáticos e evangelizadores”

Escrever um livro ficou mais fácil!

A febre dos livros de auto-ajuda no que diz respeito às motivações para as relações humanas, principalmente no campo da realização profissional, como se pode ver, ganhou destaque nos últimos anos em todos os espaços de nossas livrarias. Virou meio de vida dar algumas orientações de como se relacionar bem com a família, com osContinuar lendo “Escrever um livro ficou mais fácil!”

O confuso caminho dos maus

As Sagradas Escrituras falam muito claramente do mistério da impiedade (cf. IITs 2,7s) e não esconde que este tem na sua raiz a atividade de Satanás. Tal atividade é acompanhada por todo tipo de sedução à injustiça que nega o amor à verdade, única que pode salvar. Essa verdade é uma pessoa, Jesus Cristo. NegarContinuar lendo “O confuso caminho dos maus”