Natal todo dia: oração da caridade

Artigo de João Eudes Costa Há séculos, a data de 25 de dezembro, quando comemoramos o nascimento de Jesus, sofre contestação, talvez pelo fato de o evangelho não indicar dia nem mês do Natal de Cristo. Registros enciclopédicos informam que a data de 25 de dezembro foi fixada a fim de cristianizar grandes festas pagãs,Continuar lendo “Natal todo dia: oração da caridade”

Como trabalhar a tragédia no imaginário das crianças?

Psicopedagogos, educadores e sociólogos apontam um caminho a ser percorrido depois da tragédia: debater a violência para que se possa reconstruir o mundo e os valores. As possibilidades da vida são sempre maiores e mais fortes do que as manifestações de violência A questão é delicada – difícil até de ser imaginada – e asContinuar lendo “Como trabalhar a tragédia no imaginário das crianças?”

A criação geme em dores de parto…

 Não quero aqui, de forma alguma, reduzir ou desprezar a temática fundamental que virá a motivar as discussões propostas pela Igreja através da Campanha da Fraternidade 2011, tendo como ponto de partida a “Vida no Planeta”. Quero propositalmente falar de alguns detalhes que, aparentemente, como pensam alguns, parecem não ter nada a ver com aContinuar lendo “A criação geme em dores de parto…”

Deus cuida de nós, porque seu amor é fiel!

Tenho visto ao longo dos meus anos de juventude dois sentimentos em relação à providência divina: os que confiam nela absolutamente, sem deixarem de ser responsáveis e de fazer a parte que lhes cabe e, infelizmente, o sentimento de desespero, de dúvida, de intranquilidade e até de revolta quanto aos cuidados de Deus. Para algunsContinuar lendo “Deus cuida de nós, porque seu amor é fiel!”

Onde estava Deus naqueles dias?

Uma das descrições mais assustadoras do mal é encontrada no angustiante relato autobiográfico que Elie Wiesel apresenta do Holocausto no livro A noite. Entre a série de horrores registrados no livro, o mais angustiante talvez seja a ocasião em que um garotinho foi condenado à morte na forca, enquanto os outros prisioneiros eram obrigados aContinuar lendo “Onde estava Deus naqueles dias?”

É neste Natal que acredito!

Os dias que antecedem o Natal do Senhor, nesta 4ª semana do advento, são para os cristãos dias intensos de preparação e expectativa. Expectativa, sobretudo, do novo que vai atualizar-se pelo mistério da graça, ou seja, o nascimento do Menino-Deus. Como parte e fruto dessa alegria maior estão os eventos humanos, as celebrações e osContinuar lendo “É neste Natal que acredito!”

A solidariedade não é vaidade!

Bonita a Liturgia deste 18º Domingo do Tempo Comum. Quero comentar brevemente apenas a questão da vaidade de que fala o Livro do Eclesiastes. O texto trata da questão do sentido da vida quando fala da vaidade. Ora, aquele povo, escravo da sociedade grega, trabalhava arduamente e sob a luz de um forte sol eContinuar lendo “A solidariedade não é vaidade!”

Ainda bem que sou brasileiro!

Perdemos a Copa, mas não me envergonho de dizer: ainda bem que sou brasileiro! Quando nos entristecemos e choramos pela desclassificação da nossa Seleção, não escondemos nossa emoção e nossas lágrimas. É doloroso, mas é bonito ver nossas crianças chorarem sentadas nos ombros do Pai. O Pai deixa que elas chorem, é a emoção, éContinuar lendo “Ainda bem que sou brasileiro!”

Seleção Brasileira e solidariedade, um bom exemplo!

É preciso ver essas coisas e não esquecê-las, mas refleti-las, ainda que o técnico da Seleção Brasileira seja tachado de anti-imprensa: pedir desculpas ao torcedor por seus palavrões! “O torcedor não tem culpa pelos meus problemas pessoais ou por esta e aquela situação desafiante que passamos individualmente”, disse Dunga. Realmente isso faz jus ao lemaContinuar lendo “Seleção Brasileira e solidariedade, um bom exemplo!”