Namoro: escola de aprendizados felizes, apesar dos desafios

Partilhar a vida a dois é um anseio do coração humano, uma vocação, uma vivência que passa por muitas experiências de aprendizado e chega à maturidade.  Um caminho de altos e baixos porque, infelizmente, além das virtudes, talentos e habilidades trazemos também as nossas experiências negativas, nossas ausências e debilidades na arte da convivência, naContinuar lendo “Namoro: escola de aprendizados felizes, apesar dos desafios”

Namoro: aprofundar, não afundar

/* Style Definitions */ table.MsoNormalTable {mso-style-name:”Tabela normal”; mso-tstyle-rowband-size:0; mso-tstyle-colband-size:0; mso-style-noshow:yes; mso-style-priority:99; mso-style-qformat:yes; mso-style-parent:””; mso-padding-alt:0cm 5.4pt 0cm 5.4pt; mso-para-margin-top:0cm; mso-para-margin-right:0cm; mso-para-margin-bottom:10.0pt; mso-para-margin-left:0cm; line-height:115%; mso-pagination:widow-orphan; font-size:11.0pt; font-family:”Calibri”,”sans-serif”; mso-ascii-font-family:Calibri; mso-ascii-theme-font:minor-latin; mso-fareast-font-family:”Times New Roman”; mso-fareast-theme-font:minor-fareast; mso-hansi-font-family:Calibri; mso-hansi-theme-font:minor-latin;} O tempo do namoro requer este itinerário: aprofundar a experiência da descoberta um do outro, fortalecer os vínculos da amizade e doContinuar lendo “Namoro: aprofundar, não afundar”

A bela experiência do namoro

Dizia maravilhosamente João Paulo II aos Jovens: “Não tenham medo do amor humano. Não tenham medo de deixar o Evangelho de Jesus Cristo ser a medida dos vossos relacionamentos. O namoro é uma bela experiência de autoconhecimento e crescimento mútuo. Sua expressão remete àquele amor apaixonado de Deus pelo homem. Façam do namoro uma oportunidadeContinuar lendo “A bela experiência do namoro”

O que nos treina para a maturidade humana é o autodomínio e não a masturbação!

PARTE 6 – Esta publicação faz parte das “pequenas partilhas” (a partir de minhas anotações), do Curso aos Jovens sobre Teologia do Corpo (baseado na Teologia e vida de João Paulo II), ministrado no RENASCER 2011, por Meyr Andrade (Consagrada na CVSh, Missionária na Diaconia Geral Shalom). Queridos jovens, o aspecto da inteireza de vidaContinuar lendo “O que nos treina para a maturidade humana é o autodomínio e não a masturbação!”

O amor requer doação, cultivo, purificação e celebração

Costumamos ouvir de algumas pessoas: “Nunca se casa com quem namora!” A afirmação está claríssima quando se trata das insatisfações quanto à convivência a dois em nossos dias, não é verdade? Diz respeito à confissão sincera de uma parcela significativa de cônjuges, especialmente mulheres, que reclamam machucadas pela decepção que “namoraram uma pessoa e, depoisContinuar lendo “O amor requer doação, cultivo, purificação e celebração”

Você não namora?

 O tema de nossa breve reflexão é bem sugestivo e complexo, mereceria muitas considerações à luz da antropologia teológica e da colaboração das ciências do comportamento, no entanto, limito-me a apenas falar dos aspectos da estranheza “de quem observa” e do constrangimento “para quem é observado” quanto ao fato de se estar sozinho, especialmente quandoContinuar lendo “Você não namora?”

“Viver ficando” nos esteriliza do amor!

Falar da experiência do “ficar” como um modo diferente de viver a relação amorosa e até visto por alguns como preparação para o namoro, parece dividir opiniões entre jovens e até pais. Falar o contrário, discordar de que seja algo bom parece ser digno de descrédito, exatamente por ser algo tão comum em nossos dias.Continuar lendo ““Viver ficando” nos esteriliza do amor!”

Namoro: os dois precisam ir até o poço!

Falar do namoro é algo muito especial e ao mesmo tempo delicado, pois ele constitui uma das coisas mais belas e desejadas da vida humana, especialmente quando se é jovem, porque manifesta aquela vocação originária da complementaridade colocada na nossa natureza pelo próprio Criador. Sentir-se em condições de ter alguém e viver esse encontro éContinuar lendo “Namoro: os dois precisam ir até o poço!”

O beijo é uma forma de comunicar o amor

Lembro que um dia eu falava aos jovens sobre o beijo como uma das coisas lindas dentro da relação do namoro e do casamento. Ele nos une a quem amamos, por isso é uma das importantes expressões do amor que traz consigo a ternura, o carinho e a intimidade. Não deveria ser banalizado e praticadoContinuar lendo “O beijo é uma forma de comunicar o amor”

Só se desenvolve quem se envolve!

Há alguns dias escutei essa expressão e que não me saiu mais da cabeça: “Só se desenvolve quem se envolve!”. Isto vale para todas as realidades nas quais está inserida a nossa vida, sem dúvida. Mas aqui quero situá-la dentro do aspecto do relacionamento, de forma particular, o namoro e o casamento. Penso que éContinuar lendo “Só se desenvolve quem se envolve!”