“Meu amigo procurava uma esposa, e de joelhos, na oração”

Com a palavra, Beato João Paulo II: O problema essencial da juventude é profundamente pessoal. A juventude é precisamente o período da personalização da vida humana. É também o período da comunhão. Os jovens, tanto os rapazes como também as moças, sabem da obrigação de viver para os outros e com os outros, sabem queContinuar lendo ““Meu amigo procurava uma esposa, e de joelhos, na oração””

“Aprendi a amar o amor humano”

Com a palavra, Beato João Paulo II:  A vocação para o amor é obviamente o elemento de contato mais estreito com os jovens. Como sacerdote me conscientizei disso bem cedo. Sentia como que um impulso interior nesta direção. É preciso preparar os jovens para o matrimônio, é preciso ensinar-lhes o amor. O amor não éContinuar lendo ““Aprendi a amar o amor humano””

Os detalhes no acasalamento do amor

Situando a convivência do casal no vínculo matrimonial, jamais podemos deixa de evidenciar os valores que dão contorno e sustentabilidade a esta experiência chamada sempre ao estado de vida definitiva. Os amantes querem a escolha continuada um do outro, preservada e cultivada pelos detalhes, mais do que pelos grandes milagres. Este grande milagre já éContinuar lendo “Os detalhes no acasalamento do amor”

A mulher chama a atenção pela presença de Deus nela

PARTE 4 – Esta publicação faz parte das “pequenas partilhas” (a partir de minhas anotações), do Curso aos Jovens sobre Teologia do Corpo (baseado na Teologia e vida de João Paulo II), ministrado no RENASCER 2011, por Meyr Andrade (Consagrada na CVSh, Missionária na Diaconia Geral Shalom). Podemos afirmar – segundo João Paulo Il –Continuar lendo “A mulher chama a atenção pela presença de Deus nela”

Os jovens precisam de guias, e disponíveis, para encontrar o amor!

Se em cada período da sua vida o ser humano deseja afirmar-se, encontrar o amor, na juventude o deseja de uma forma ainda mais intensa. O desejo de afirmação, em todo caso, não deve ser entendido como uma legitimação de tudo, sem exceções. Os jovens de modo algum querem isso: estão dispostos inclusive a seremContinuar lendo “Os jovens precisam de guias, e disponíveis, para encontrar o amor!”

A felicidade será sempre possível

Nesse mundo de palavras e valores, relações e descobertas, sempre me impressiono com a dramaticidade dos fatos e o mistério de dor e cruz nos corações que, de alguma forma, chegam até nós para que ao menos sejam acolhidos, ouvidos e estimulados à esperança. E do que querem falar? De tantas coisas, mas todas reais,Continuar lendo “A felicidade será sempre possível”

A Mulher, a Maternidade e o Progresso

A maternidade é constitutiva do ser feminino, está inserida no processo natural-biológico-psíquico da mulher como em toda a sua personalidade. Toda mulher traz essa marca maravilhosa, nobilíssima no seu ser, que é o dom da maternidade. Evidentemente são muitas as razões que fazem com que muitas mulheres não concretizem a maternidade biológica. Mesmo assim nãoContinuar lendo “A Mulher, a Maternidade e o Progresso”

Os jovens buscam a beleza no amor

A vocação para o amor é obviamente o elemento de contato mais estreito com os jovens. Como sacerdote me conscientizei disso bem cedo. Sentia como que um impulso interior nesta direção. É preciso preparar os jovens para o matrimônio, é preciso ensinar-lhes o amor. O amor não é uma coisa que se aprende, e todaviaContinuar lendo “Os jovens buscam a beleza no amor”

O badalo do sino e o Celibato, entenda!

Parece que algumas pessoas tão críticas da Igreja, do sacerdócio e do celibato… estão tão prontos a escreverem “suas sugestões” como frutos do badalo do sino e não como uma reflexão pessoal, amadurecida e inteligente. Será mesmo que aqueles que não se casam, não têm filhos, não fazem sexo… são os mais dignos de lástimas?Continuar lendo “O badalo do sino e o Celibato, entenda!”