Ensaio: "A Inimizade e a Amizade"

“Nada mais é mais tolo do que sacrificar uma amizade pela política”
Diante do contexto que vivemos no mundo da Política nas Redes Sociais, no qual as pessoas colocam em cheque seus relacionamentos, o ensaio de Milan Kundera fala exatamente de amizades fraturadas por divergências políticas. Um texto oportuno e de extrema riqueza e atualidade: 
“Em nosso tempo, aprendemos a submeter a amizade àquilo que chamamos de convicções. E até mesmo com orgulho de uma retidão moral. É preciso realmente uma grande maturidade para compreender que a opinião que nós defendemos não passa de nossa hipótese preferida, necessariamente imperfeita, provavelmente transitória, que apenas os muitos obtusos podem transformar numa certeza ou numa verdade. Ao contrário da fidelidade pueril a uma convicção, a fidelidade a um amigo é uma virtude, talvez única, a última. Hoje, eu sei: na hora do balanço final, a ferida mais dolorosa é a das amizades feridas; e nada é mais tolo do que sacrificar uma amizade pela política”
Milan Kundera – Escritor, Compositor e Musicólogo Pianista Checo (1891-1971) – Ensaio “A Inimizade e a Amizade”, livro UM ENCONTRO, lançado no Brasil em 2013 (pg. 112).

Por: Antonio Marcos

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: