Manjedoura do coração

Nossas esperas, certezas e incertezas, a vida na sua concretude pede mesmo esforços renovados cada dia, sobretudo nesta tão necessária convivência humana e cultivo das relações. Sofremos com as pessoas machucadas, feridas, “não amadas”, se é que podemos assim dizer. Nós conhecemos, suponho, um pouco de nossas mazelas e de nossos limites como pessoa, mas tudo pode ser oportunidade para nos refazermos a partir de um diálogo conosco, com Deus e com os outros. O processo de ressignificar as perdas, a arte de recompor-se de um estado de resiliência é mesmo necessário e pode custar lágrimas e dores, mas temos e é preciso ir adiante, sempre! “Levantai-vos, vamos!”, diz o Evangelho! Todos os dias escuto isto de Deus: “Levanta-te, filho, saiamos daqui!” Quando eu desejo e dou o primeiro passo é Deus que também faz comigo; Ele não fica me assistindo, mas vive comigo meus recomeços! Não é este o Mistério de Belém? Sim, “Deus desce para nos elevar; escolhe-nos como morada o Altíssimo”. Esperança, filho, esperança! Esperança, inclusive diante dos que parecem desorientados do caminho da felicidade ou dos prepotentes que pensam “bastar-se a si mesmo”. Continuemos a preparar a manjedoura do coração, amando e perdoando. A nossa Luz está chegando; está vindo Aquele que faz novas todas as coisas! Eu creio!
Antonio Marcos

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: